Sistema Eletrônico de Administração de Conferências ANCIB, XXII ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

Tamanho da fonte: 
CATEGORIAS DE ANÁLISE FEMINISTAS PARA O ENSINO DE COMPETÊNCIAS EM INFORMAÇÃO, MÍDIAS E TECNOLOGIAS DIGITAIS
Andréa Doyle, Gilda Olinto

Última alteração: 2023-08-22

Resumo


O trabalho apresenta resultados de tese doutoral que investigou, à luz da Ciência da Informação (CI) e de teorias críticas feministas, formas de ensinar competências em informação, em mídias e em tecnologias digitais para promover a desconstrução de estereótipos de gênero. De abordagem qualitativa, a metodologia da pesquisa se pauta em seis categorias de análise construídas a partir da combinação de estudos de competência em informação e das teorias feministas. Como resultados, traz a lista completa dos vinte e três artigos, encontrados na literatura internacional, sobre práticas de ensino críticas já desenvolvidas e testadas. Conclui que a abordagem feminista dá conta de proporcionar um ensino que combina a promoção de um relacionamento crítico com a informação assim como a reflexão e o combate aos estereótipos de gênero, e sugere que as categorias apresentadas, se usadas desde a concepção de propostas educativas, podem informar práticas de ensino voltadas para a construção de uma sociedade mais justa, sustentável e feliz.


Palavras-chave


Categorias de análise feministas; Competência em informação; Práticas de ensino críticas; Educação midiática; Letramento digital

Texto completo: PDF