Sistema Eletrônico de Administração de Conferências ANCIB, XXII ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

Tamanho da fonte: 
ARQUIVOS PESSOAIS DE MULHERES: A INSTITUCIONALIZAÇÃO NECESSÁRIA
Elisa Maria Lopes Chaves, Maria Leandra Bizello

Última alteração: 2022-12-09

Resumo


Historicamente as mulheres foram privadas da sociabilidade do ambiente público ficando restritas ao ambiente privado, fato que contribuiu por deixar poucas obras e vestígios sobre sua história. Este cenário reflete a ausência de fontes de mulheres nos arquivos. Como é mais comum encontrarmos seus vestígios em documentos privados a inserção desta documentação em instituições arquivísticas seria um dos passos para ampliarmos as vozes das mulheres, podendo desta forma potencializar pesquisas sobre o tema. No entanto, os arquivos privados também enfrentam barreiras de procedimentos para sua institucionalização. Este artigo trata da ausência e da institucionalização dos arquivos privados de mulheres. A metodologia deste trabalho caracteriza-se pelo levantamento bibliográfico sobre o tema e de pesquisa documental por meio da legislação vigente. Conclui-se que a institucionalização de documentos e acervos pessoais de mulheres nos arquivos podem potencializar pesquisas que contribuam para o resgate do papel da mulher ao longo da história e na construção da memória cultural e social.


Palavras-chave


Arquivos privados; Institucionalização de arquivos privados; Acervos pessoais de mulheres

Texto completo: PDF